Twitter

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

" A mulher já é naturalmente vulgar... ?"


Não sei quantas pessoas tiveram o mesmo desprazer que eu, espero que poucas.
Assistir ao SuperPop, comandado por Luciana Gimenez, nesta segunda-feira, foi no mínimo desagradável. Confesso não ter assistido a tudo, perdoem a minha falta de sensibilidade mas, não aguentei.
O tema do super inteligente programa dessa vez foi o FUNK, com a ilustre presença do Mr.Catra e sua mulher patinho, lagarto.. ops, filé! Para acompanhar o prato principal, estava a princesa do funk Tati. Cercados por um grupo de entrevistadores bem afiados, que praticamente sufocam a coitadinha da Luciana, os funkeiros tornaram o diálogo incompreensível.
Para infelicidade geral, no momento que a mulher filé resolveu expor suas opiniões, o falatório diminuiu, e pode-se ouvir a frase que viria me causar uma indigestão.
" O funk não vulgariza a mulher. Ela já é vulgar!" declarou a rainha do açougue.

Eu poderia ter sobrevivido muito melhor sem essa! Não sei até onde vai o nível feminino, mas, igualar o sexo dessa forma foi bastante pretencioso. A mulher filé precisa aprender que, é muito deselegante julgar todas as outras por ela é mesma. Até porque, não são todas que podem ser compradas num açougue.
O cérebro não estraga facilmente como um pedaço de carne, mas, a manutenção é necessária. Esqueça um pouco a bunda e exercite-o!

Beijos cor de rosa danoninho!

3 comentários:

Helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laís . disse...

Haha!
inacreditável né! Sério, melhor ler isso que ser cego...
Esse programa me dói o fígado, mas sempre que passo por ele na tv sinto um impulso imenso de parar. Sempre me arrependo depois.
É realmente melhor ignorar o que essas pessoas falam, não vale a pena.

beijinhos!

Marcelo Velloso disse...

Muito bom, Giuline.
O SuperPOP tinha que entrevistar a Lacraia. "Quando as popuzadas do funk e as loiras do É o Tchan pareciam ser as únicas dançarinas capazes de atrair o olhar do público, MC Serginho teve uma idéia aparentemente suicida, talvez brilhante: colocou no palco para dançar uma bicha magrela, esquálida e negra para animar o baile." (introdução de uma entrevista muito boa da Revista M...) Tosqueira por tosqueira a éguinha pocotó era mais engraçada do que a McFilé.