Twitter

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

pshh yea


Arrase amanhã no churrasco de família ou dos amigos com um look desses ! Fikadika de um shortinho um pouco maior ok?

Beeeijos and Happy New Year !!!!!!





Desejo muita paz, saúde , amor, riqueza e realizações para todos nós! Quando parei para escolher que look de ano novo traria para vocês hj, me apaixonei por esse mix de jeans J Brand Distressed + blusa Alexander McQueen + Christian Louboutin amarelo e esse acessório MARA do Marc Jacobs. Look que não te deixa morrer de calor mas mantém a elegância.


Vamos começar 2010 procurando algo assim que caiba no nosso bolso ? Janeiro com suas promoções está chegando !



Beijooos


sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Rock!


Gente, essa bolsa me custou sola de sapato. É... eu tive que andar bastante para encontrá-la. Foi assim, eu vi do mesmo modelo só que nas cores verde e rosa ( são lindas mas não básicas), e fiquei sabendo que tinha da preta num shopping longe da minha casa. Adivinhe, eu fui p lá! E não encontrei NENHUMA delas. Achei que a gerente da C&A estava de sacanagem cmigo quando ela me disse que tinha em outra filial. E lá fui eu mais uma vez buscar a bolsa. Pra variar, lá também não tinha. Quando fui desiludida comprar outras coisas no PRIMEIRO shopping que tinha ido procurar a bendita da bolsa, dei de cara com esse bapho que me custou 40 reais e muuuiitaa procura.
ps- as tachinhas são douradas

Espero que gostem dela tb ! C&A do BarraShopping R$39,90

Beijos . Happiness

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Fica a Dica


O fluor, ou, neon tá arrasando e todas sabemos disso. Mas, o que ainda é uma dúvida é o fato de que sutiã aparecendo é brega ou bNegritoapho, Então, eu que tenho a teoria de que o sutiã pode aparecer SIM, mas não QUALQUER sutiã, decidi dividir com vocês minha mais nova aquisição. SUTIÃ + FLUOR ! Isso não é uma invenção dos deuses ? Bom, e o melhor é que esse bapho custa menos de 30 reais. Existem sutiãs que além das alças fluor contam com o modelo nadador. O meu a minha mãe encontrou na loja Marisa, que não arrasa nas roupas mas em lingerie costuma fazer bonito. É isso ! Use aquela sua regata branca linda e básica com uma peça como essa e arrase!

Beijos e Feliz Natal !
Amanhã tem uma bolsa bapho q me fez ir a três shoppings para encontra-la. Um super achado!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009


Gente eu ainda estou viva! E não, eu não fiquei tanto tempo longe sofrendo a morte do Rei do POP, é que esse ano de 2009 foi corrido demais pra mim, e o twitter me ocupou todo o tempo livre. Mas, eu adoooroo esse blog! É como meu filhotinho. Então, achei que já era tempo de voltar e contar minhas aventuras cotidianas. E como estamos em tempos de COMPRAS, FÉRIAS e FESTAS, resolvi dividir com vocês o trabalho que já venho fazendo na BestRadioBrasil que se resume em falar de famosos comportamentos estilosos. Na Best os artistas são os alvos das minhas análises curiosíssimas e fashionistas, aqui o trabalho será mais "íntimo" eu vou dividir com vocês as minhas loucurinhas e aquisições. Para quem percebeu que o Minha Etiqueta não está mais no ar, fica o aviso de que TUDO vai ser centralizado aqui. Afinal, compras, moda, e troca de informações são coisas da nossa ROTINA.

Beijos gatas (os)! Amanhã tem um post p você ARRASAR na virada e na entrada de 2010. rs


Enquanto isso, corre lá na BestRadioBrasil e veja as minhas dicas de Make e Clothes para esse Natal!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O adeus ao Rei do Pop


Em 25 de junho de 2009, o mundo chora a morte do Rei do Pop. Michael Jackson morreu aos 50 anos de uma parada cardio respiratória em LA, e todos os olhares se voltaram mais uma vez para sua vida. Nesse caso, para o fim dela. Com uma historia marcada por muitos escândalos, o cantor demonstrava ser muito exagerado e insatisfeito consigo. Acusações de abuso infantil, desequilíbrio emocional, decadência financeira, e tantos outros fatores devem ter contribuído para que o coração de Jackson enfraquecesse.

Um menino que cresceu diante das câmeras, Michael sempre teve problemas em aceitar sua raça, origem e principalmente lidar com as criticas que lhe eram feitas. Problemático, como a maioria dos jovens que expõem suas imagens muito cedo, o caçula dos Jackson Five surtou. E de tanta loucura, adoeceu. Mutilou-se, quis ser outro alguém, enquanto todos queriam exatamente aquele Michael, dono de uma voz tão bonita que um dia emocionou o mundo cantando ao lado dos irmãos, e balançou gerações com seus hits animados.

Enfim, a trajetória do maior ícone da musica pop para por aqui. Talvez, com a morte de Michael Jackson saibamos realmente as verdades sobre sua nada fácil vida. O sucesso foi a gloria, mas também o distúrbio para o pequeno garoto de Gary, Indiana (EUA).

“(…)you're always running here and there(Here and there)

You feel you're not wanted anywhere” Ben- Michael Jackson

Giuline Vitoria D'Amato




domingo, 14 de junho de 2009

Raízes


Nós somos como árvores, e temos raízes tão antigas que de uma hora para a outra, nos damos conta do tamanho da importância delas em nas nossas vidas. Pensando nisso, eu pude compreender o motivo da minha identificação com um nome tão distante, e ao mesmo tempo tão próximo de mim. O da minha bisa-avó, Sra. Maria D'Amato Bruno.
Há algum tempo, eu venho questionando o fato de termos que "carregar" a vida inteira algum sobrenome que nem mesmo "estéticamente" nos agradam. Sem citar, o fato de que muitas vezes esses nos assimilam à pessoas que marcaram de maneira negativa a nossa passagem por aqui.
Voltando à minha bisa-avó, eu a encontrei apenas em um documento antigo do meu avô, o qual também nem cheguei a conhecer, e percebi que o sobrenome dela fora perdido com o tempo, pois, na época os filhos eram apenas registrados com o nome do pai.
Portanto, para resgatar o nome dela, que só me desperta um sentimento "bom" de tristeza e curiosidade por não tê-la conhecido, eu irei aderir profissionalmente o D'Amato. E no futuro, meus filhos receberão o mesmo sobrenome. Espero que os agrade. Mas, caso isso não aconteça, desejo que outro agrade e eles possam também se identificar e escolher.

Beijos.
Giuline Vitória D'Amato


obs:a foto não é referente à minha história. Mas, são imigrantes italianos como a minha avó.
Ah, e eu também não estou com problemas com a minha AMADA mãe. rs* Ela apoiou a idéia!

sexta-feira, 12 de junho de 2009


NÃO PERCAM! TUDO SOBRE A SEMANA MAIS FASHION DO RIO DE JANEIRO NO BLOG www.minhaetiqueta.blogspot.com/

Aventuras de uma novata no centro da moda brasileira.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Desafios


Com um título óbvio este texto não tem o propósito de ser inovador. Por isso, já começo afirmando que "o maior desafio" é o que enfrentamos todos os dias, a vida. Mas, os altos e baixos pelos quais passamos apresentam novos e assustadores obstáculos, que podem ser pedras ou nuvens. A ponte velha balança. Paramos e também permanecemos no mesmo lugar. Pessoas surgem como ventanias para nos derrubar, e outras, como apoio para nos ajudar a seguir em frente.
Ventanias ou mãos estendidas são passagens da vida. Sem uma, a outra jamais teria valor.
Perdoe-me o texto. Não é sensato escrever mais.
Beijos felizes !

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Os semelhantes se destroem. Seja diferente!


Há alguns anos uma mulher tornou-se louca. E sua loucura contagiou todos a sua volta, despertando os instintos mais primitivos e destrutivos que uma pessoa pode ter. Quanto mais angústia causava, mais feliz a Louca ficava. Todos os que permaneciam seguros de suas próprias vidas eram denegridos, ameaçados e considerados loucos por ela. Para a Louca, não bastava toda a destruição já feita, tinha que ser uma destruição total. Ela estudou, praticou e atingiu a perfeição da maldade. Maldade essa que ela acreditava ser o maior dos dons. A Louca não se sentia qualquer uma, ela era a maior e nada seria capaz de deté-la.
Por muito tempo ela manteve o monopólio da desgraça coletiva. Mas, a Louca não contava com este encontro; o da Louca com a Maluca. A antipatia foi instantânea, o reconhecimento era tão assustador que elas se repeliam, e tentavam provar ao mundo quem era a melhor. Nenhuma delas cedia, e o conflito aumentava. Por dias uma era a vítima, em outros as duas eram simplesmente malignas. Se perdiam em seus planos cinematográficos, envolviam almas fracas de espírito e mendigas de amor nos seus conflitos pessoais.
A Louca e a Maluca, continuam se degladiando. Porém, há quem acredite que esse encontro foi a melhor das soluções para a humanidade. Pois, agora que elas estão concentradas uma na outra, os pobre mortais, desprovidos de uma imaginação tão fértil e esquizofrênica, podem enfim seguir a vida em paz.
Portanto, independente de quem vença essa guerra insana de seres cruéis, o importante é nos mantermos vivos e distintos. Que os ruins se arruínem, e os bons se unam!

Felizes são aqueles que jamais ouviram uma história como essa. Conhece algum piscicopata? Não? Que sorte a sua, já que o mundo da cheio deles.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

O Dono da Bola

O evento de moda mais esperado do Rio de Janeiro está de "cara" nova. A novidade é o organizador Paulo Borges, que promete inovar a cena fashion carioca, e conta que haverá mudanças visando qualidade e conteúdo para que se obtenha um melhor resultado a longo prazo. Mas, afirma que com a sinergia da SPFW e do Fashion Rio, não haverá cortes da mão de obra carioca.
O grande objetivo desta nova fase para a semana de moda carioca é racionalizar os gastos para atrair mais parceiros. Pois, junto ao Fashion Rio acontece a mais expressiva bolsa de negócios do segmento da moda.
A 15ª edição do Fashion Rio será realizada de 5 a 10 de junho no Píer Mauá,um dos mais belos locais do Rio de Janeiro. A data foi alterada para não coincidir com o feriado de Corpus Christi, no dia 11 de junho. O Píer Mauá, no Porto do Rio Janeiro, faz parte do projeto de revitalização da área, em uma parceria pública com empresas privadas. Realizar no local eventos culturais diferenciados e, especialmente, um do porte do Fashion Rio, com repercussão internacional, faz parte de um movimento mundial de revitalização de áreas portuárias, integrando-as à vida das cidades.
Em sua primeira edição desde entrada de Paulo Borges, diretor geral do São Paulo Fashion Week, na direção do evento, o Fashion Rio apresentará as coleções de 30 marcas, contra 41 no verão 2009. Os desfiles de novos talentos dentro do prêmio Rio Moda Hype deixaram o lineup oficial e serão apresentados no dia 5 de junho, após coletiva inaugural para a imprensa. Serão mostradas criações de 12 estilistas, separadas em duas apresentações.

Programação 15ª edição do Fashion Rio

Dia 6 de junho, sábado- 16h Maria Bonita Extra/17h Cavendish/18h Melk Z-Da/19h30 Salinas/20h30 Claudia Simões/ 21h30 Printing
Dia 7 de junho, domingo-16h Acquastudio/17h30 Mara Mac/19h Teça/20h Graça Ottoni/21h30 TNG
Dia 8 de junho, segunda-feira- 12h Auslander/16h Apoena/17h Cantão/18h Victor Dzenk/19h Luiza Bonadiman/20h30 Carlos Tufvesson/21h30 Coven
Dia 9 de junho, terça-feira -16h Walter Rodrigues/17h Luciano Canale para Sta. Ephigênia/18h Alessa/19h30 Lenny/20h30 Giulia Borges/21h30 Tessuti
Dia 10 de junho, quarta-feira
16h Juliana Jabour
17h Filhas de Gaia
18h Totem
19h Espaço Fashion
20h Francisca
21h30 Redley

Querido leitor, não sei a sensação de vocês, mas, a minha é de ansiedade pura. Estou sofrendo por antecipação caso não consiga ir a esse superevento.

Beijos e torçam por mim !

segunda-feira, 11 de maio de 2009

A arte de "adooraar"







O texto do Joaquim Ferreira dos Santos no jornal O Globo desta semana foi um tanto preconceituoso. Com uma generalização comportamental, o autor define as "mulheres" que utilizam da expressão "adoooooro" como alienadas. E que esse uso é ilimitado prejudicando a informação pretendida.


Embora, eu concorde que existam excessos no uso das gírias e expressões moderninhas, não acho que seja justo vincular tal comportamento ao fato de ler ou assistir determinados temas.
Enfim, não é um super texto e eu estou longe de ser brilhante. Mas, eu precisava registrar o quanto "Adoooro" dizer "adoooro".
Beijos adoráveis !

terça-feira, 28 de abril de 2009

Pais e Filhos




"Com 15 anos, filho de Mussum vai ser pai, diz jornal
Mãe do ator não sabia que filho estava tendo relações com a namorada"

Não há absolutamente nada de novo no fato de um rapaz de 15 anos ser o próximo papai de 2009. O que atraiu a minha atenção nessa notícia, foi a declaração da mãe do ator mirim de que não sabia que ele mantinha relações sexuais. Muitos devem estar questionando o motivo do meu alarde, uma vez que, jovens escondem seus assuntos pessoais do pais o tempo todo. Porém, eu tenho uma explicação plausível para isso. O meu espanto vem de uma longa análise que faço leigamente sobre o quanto os pais NÃO QUEREM notar as lacunas que existem na vida dos filhos. Os pais só precisam se certificarem de que seus filhotes são saudáveis e aparentemente felizes, no mais, o que fica subentendido não é um esforço tão válido. Filhos dão sinais do que fazer ou o que pretendem fazer. Não estou dizendo que todos os pais não tentam uma melhor aproximação, pois, reconheço que existem jovens bastante complicados. Só precisava por uma "pulga atrás da orelha" de quem não repara nos seus pimpolhos, e depois se abstem de qualquer culpa sobre as ações dele.
"Não sabia de nada, ele nunca me contou que roubava" - mãe de um menor infrator
Óbvio que ele jamais contaria, mas, da onde ela achava que ele trazia o dinheiro?

O que a mãe do Mussunzinho pensava que ele fazia com a namorada dois anos mais velha trancado no quarto?
Se liga minha gente !


Beijos.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Ao nascer


Não sabemos qual é a dor sentida ao nascer. Nem se há realmente dor. Mas, a fragilidade de um recém-nascido é tão ambígua à todas as etapas que ele possivelmente irá ter que enfrentar. A caixinha protetora que o envolvia foi violada, e agora só resta chorar para questionar. Não saber falar, o limita de todos os pensamentos importantes que alguém pode ter ao chegar neste mundo. Infelizmente, nos esquecemos dessa fase. Lembranças da época em que éramos "miniaturas" desenvolvidas, são substituídas por uma ansiedade em crescer.
E quando nos tornamos adultos, não há mais a euforia de evolução. O que desejamos mesmo é poder regredir ao útero materno e aproveitar cada minuto de proteção. Pois, sabemos que aqui do lado de fora estamos tão nus de segurança, quanto estávamos de roupa ao nascer.

Beijos.


domingo, 29 de março de 2009

Infância


A imagem já diz muita coisa, mas ainda faltam muitos outros elementos que fizeram parte da minha infância. Momento do qual sinto muitas saudades, lembranças boas e ingênuas, que infelizmente não estão presentes na vida de muitas crianças hoje em dia. Sou de 1990, quase um bebê, e mesmo assim noto a diferença da minha época "kids" para a atual. Os ídolos, os desenhos, tudo está mais racional, quase sem sentimento e totalmente problematizado. Inveja, disputa, e uma série de diálogos agitados e confusos. Não há mais tranquilidade na infância, a pressa em crescer é absurda, e a maturidade é frustrante. Fui uma criança feliz, não nasci em berço de ouro, mas, tive tudo que meus pais podiam me dar. A preocupação em não criar um mundo de fantasias para os jovenzinhos, através da extinção das princesas encantadas, príncipes valentes e amizades sinceras, tornou a vida infantil muito menos interessante. Todos já sabem dos problemas adultos quando pequenos, e sede em resolve-los atrapalha o desenvolvimento. E mais uma vez, " a pressa é a inimiga da perfeição". Que saudades dos meus 8,e poucos, anos...
Beijos...

quarta-feira, 25 de março de 2009

Expectativas

A imagem a cima é de três meninos que eu pude conhecer em um jogo de futebol. Jovens que tentavam se pendurar nos ferros da arquibancada, mas, o tamanho não os permitia alcançar. O que mais não está ao alcance desses garotos?
Persistiram, e dois conseguiram subir no local mais desejado, e assim poder observar seus ídolos (exemplos) de mais perto. Só que o menor, que carrega a mochila, ficou de fora observando. Parei cinco minutos, virei para ele e perguntei: “você quer subir ali?”. Rapidamente ele me respondeu que sim. Então, entreguei a mochila dele para meu irmão segurar, o peguei no colo e o coloquei aonde queria. Mas, não sai de perto com medo de que ele caísse.
Os policiais chegaram e os tiraram de lá, mais uma vez, os outros foram mais rápidos, e eu pedi calma para que menor pudesse sair sem causar algum acidente. Ele desceu cabisbaixo, e não esqueceu de insultar o guarda. Disse-me; tchau tia! E correu para outro ferro, buscando uma melhor visão do que, talvez, o faça mais feliz.
O futebol é um esporte democrático, pois, mesmo não conhecendo os nomes dos modernos games, aqueles meninos conheciam o time do Flamengo todo. E apoiavam com entusiasmo, fixados em um possível sonho, aplaudiam os jogadores como a si mesmos. Não pretendem ser engenheiros ambientais, técnicos de informática, o maior desejo mesmo, é o de ser jogador de futebol. Não conseguem se quer comprar a camisa do time, mas, vestem o coração com suas cores. São crianças que na sua pequenez, oferecem tudo que podem. E o que recebem em troca? Sonhos frustrados por uma falta de habilidade com a bola, ou, por um ambiente que os leva a caminhos menos gloriosos, uma vida toda levada a margem de uma sociedade cheia de muralhas.
A violência é algo real, mas, a pior consequência dela não são as mortes em si. Mas, o medo que passamos a ter do outro, ser humano como nós. A linguagem dos meninos, o comportamento com os policiais, e a audácia em querer, como eles disseram, “trepar no ferro”, trouxeram olhares repulsivos a minha comunicação com eles. Não porque eu seja fraca demais diante três crianças, mas, porque não são vistos mais como garotinhos. Aos olhos de uma sociedade aterrorizada, eles representam perigo, e sabem disso. Portanto, são agressivos para não serem atacados. No fim, são só garotos.

Beijos!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Igualdade para os iguais


No último domingo, aqui no RJ, aconteceu uma passeata com o intuíto de incluir jovens com síndrome de down no sistema de ensino normal. Uma das responsáveis pelo movimento disse, ao portal G1, que ainda há escolas que não aceitam alunos com Síndrome de Down ou que cobram uma taxa extra para aceitá-los, o que é ilegal. “Existem muitos casos assim, mas o problema é que as pessoas não cobram os seus direitos, elas preferem procurar outra escola”. Segundo a federação, nascem no Brasil aproximadamente 8 mil pessoas com a síndrome por ano.
A exclusão é antiga, mas, inúmeros mitos sobre a capacidade de aprendizagem das pessoas que teem a síndrome já foram quebrados. Em pleno século XXI é de se chocar que ainda há esse tipo de preconceito. Alias, estranho é ainda termos qualquer tipo numa sociedade tão desenvolvida.
Para finalizar, a frase de um dos manifestantes que sintetiza bem a idéia aqui apresentada.
“O ideal é que não houvesse exclusão. Se não existisse preconceito, não precisaria de passeata pela inclusão

Um dia a gente chega lá!

beijos ...

quarta-feira, 18 de março de 2009

Extrema sinceridade = SOLIDÃO


Ontem, por volta das 15h, foi decretada a morte cerebral do estilista e ícone da televisão Clodovil Hernandez. Provavelmente, o assunto vai ser saturado na mídia e ouviremos por toda a semana a história de vida do Clô(para os íntimos). Mas, o meu intuído neste texto de hoje não é contar a trajetória do consagrado estilista e Deputado Federal mais votado de SP, e sim refletir sobre o que o levou a morrer só.

Clô, era o típico super sincero. Durante seus 71 anos, galgou em prol da verdade, consigo mesmo e com os demais. Assumiu sua opção sexual, numa época em que o direito de escolha era muito mais escasso do que hoje, e não economizava palavras na hora de dizer o que pensava sobre esse ou aquele individuo.

Não se preocupava em agradar ninguém, além de si mesmo. Muitas vezes, falava o que todos gostaríamos de dizer, em outras, exagerava nas críticas e expressões agressivas. Uma agressividade natural, não era um tipo, era essencialmente Clodovil.

Humilhação, algo que não suportava, ou, super-estimava. Clô, se sentia humilhado por certas atitudes, que nós seres passíveis de uma cegueira social, não nos importamos.

Ele não deixava barato. Berrava o que considerava verdade, quase que nos obrigando a concordar. Não o fazia porque era mal, mas, porque acreditava no que dizia.

Acreditar...

Clodovil Hernandez, aprendeu a acreditar e confiar apenas em si mesmo. Os demais ele sociabilizava, sem criar muitos laços. E esses, por vezes, lhe provavam que a desconfiança era válida.

Portanto, a opção de viver "só" foi puramente escolha. Se quisesse viver cercado de bajuladores falsos e hipócritas, era só começar a ocultar suas verdades. Mas, ele preferiu ser áspero e verdadeiro, a viver num mar cor-de-rosa e traiçoeiro.

Espero que tal escolha tenha o feito feliz. Pois, como ele eu também faço a opção do caminho da verdade, dura verdade, tão intensa e insuportável aos seres naturalmente fingidos, que a melhor companhia de quem opta por ela é a de si mesmo.

A sinceridade levou Clodovil à solidão, talvez, a mentira o trouxesse muitas companhias, e também, muita insatisfação.

Clô, vá em paz e encontre sua única e sincera amiga. Sua amada mãe. E na próxima vez que vier para esta dimensão, venha menos polêmico e sofrerás pouco.


Beijos ...



domingo, 15 de março de 2009

Era uma vez Matinês


Trago hoje mais uma amenidade dos meus dias.

Domingo, dia de assistir TV(ou não?), fui arrastada para uma festa cuja classificação mínima era 13 anos. Pensei, vou para uma creche ok?

Mas, no auge do "evento", a bandinha mais esperada da garotada, Bonde da Stronda, subiu ao palco falando mais palavrões que a imortal Derci, e tratando com "experiência" o SEXO.

Me irritei com as letras machistas das músicas, com as menininhas gritando para aqueles feiosos, mas, o pior estava por vir.

Por volta de 22h, começou o "super show" pornô da Gaiola das Popozudas. Nesse momento eu pensei que estivesse na festa errada. Na entrada das "divas" as calcinhas se foram, e os meninos de 13 anos quase enlouqueceram. A banalização do sexo está declarada, e a influência desse nas crianças anda muito precoce.

Porém, mesmo estimulando os pré-adolescentes a uma erupção, o maior erro da líder da Gaiola foi proferir esta frase:

"Não fume cigarro, fume maconha."

Que diabos foi aquilo! Era uma festa com 80% de menores de idade, e a obrigação dela era influencia-los a não fumar ABSOLUTAMENTE NADA.

Me desculpem por não saber o final. Depois de tal absurdo, juntei minha prole e FUI EMBORA.

Bufando obviamente.


Beijos e procurem saber quais os shows que andam oferecendo as crianças.


quinta-feira, 12 de março de 2009

Ver é diferente de Olhar


Muitas são as vezes em que acreditamos ver algo, mas, não enxergamos os pontos mais importantes daquilo. E o ver é confundido com o simples ato de olhar. Ultimamente, estamos todos olhando uns aos outros de maneira superficial. Ninguém mais se vê.

Não identificamos no próximo as tristezas, fraquezas, medos, e até mesmo a afeição.

Ah, o amor! Pobrezinho, de tanto viver olhando acabou cego.

Os enamorados, apaixonados contidos, e afins, já passam por uma cegueira clássica. Mas, o processo que antecede a paixão, a identificação, não está sendo visto como deveria.

Os antigos sinais que emitiam todos os verdadeiros interesses, não estão mais sendo compreendidos. E o motivo, é que o outro apenas OLHA. E quem só olha, não tem sensibilidade o suficiente para captar toda a intenção dos gestos.
A maioria de nós vive buscando a "tampinha do nosso pote", mas, do jeito em que estamos levando as relações pessoais, fica difícil encontra-la. Pois, a pessoa tão esperada pode estar ao nosso lado, e sermos cegos demais para notá-la.
Portanto, não importa estar somente de coração aberto. Precisamos abrir bem os olhos, ver os outros, e deixar sermos vistos também, e não apenas OLHADOS.
Quem beija com os olhos, nunca é rejeitado. Quem esquece de ver quem beija, jamais é amado.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Dos pés a cabeça


Acredito que 75% da população já foi assaltada, e sabe o terror que isto é. Por isso, como participante dessa percentagem, mais uma vez, preciso dividir com vocês a invasão que eu e minha família passamos exatamente 5 vezes.

Hoje, por volta de 20:30, minha mãe e meus irmãos estavam voltando do super-mercado, quando na esquina da minha casa três homens em um outro veículo os "fecharam". Meu carrinho tinha 1 mês de uso, e estava recheado de comprinhas caras e gostosas. Até aí, nada de diferente dos outros cinco assaltados. Mas, não satisfeitos em apenas roubar o carro, a bolsa, as comprar e a nossa paz, resolveram "pedir" para os meus irmãos, de 14 e 13 anos, tirarem blusa e relógio.

Contudo isso, voltamos para casa semi-nus dos pés a cabeça. Chegamos desprovidos de alguns dos nossos bens, e principalmente com a nossa confiança no ser humano detonada.

"Mas, esse é o retrato da nossa gente fina né?" Seja lá em Gaza, ou, na minha esquina.



Força e fé para todos nós!

terça-feira, 10 de março de 2009

Diretamente da "fossa do tempo"


De acordo com o pedido do "Anônimo" no outro post, hoje trago uma cartinha que nunca entreguei à uma paixão escolar. rs*



2:30 am de 10 de março de 2004-

"Loucura?

Toda noite quando deito pra dormir, sonho com tudo.

Tudo o que passou, e tudo que ainda não sou.

Mas, penso principalmente, em tudo que irá passar e, o que ainda será.

Em meus pensamentos há algo que nunca muda.

Pois, eu não sei o que sou, e nem o que será de mim sem você.

Não sou surda, mas, meu coração é. Eu ouço o que você diz, ele apenas te sente e te quer. "

Giuline Vitória- aos 14 anos para uma paixonite de escola.


Beijos pré-adolescentes

segunda-feira, 9 de março de 2009

Que país é este? (bem a la Renato Russo)


"Morte de menina de 5 anos choca moradores da Zona Oeste
O corpo dela foi encontrado com sinais de violência sexual. Crime ocorreu na comunidade Caminho do Outeiro, em Curicica."




Quem não se choca com uma atrocidade dessa, a qual foi vítima, Vitória de Souza Santos de apenas 5 anos? A menina brincava em uma festa com os irmãos na última vez em que foi vista, por volta de 1h da manhã a mãe foi busca-los e não a encontrou mais. O sumiço e assassinato de Vitória, é mais um na "estatística" de crianças sequestradas, abusadas sexualmente e "fatalmente" mortas. Até quando os números crescerão? Será que o caso dessa menina ficará impune como o caso da curtibana de 9 anos, Rachel Maria Lobo? Porque, com a Dilma, possível candidata à presidência,que só viaja ao custo do governo divulgando seus filho PAC, e o Ronaldo ocupando todo o destaque da mídia, casos como esses só irão continuar apenas nas estatísticas e no arquivo dos NÃO SOLUCIONADOS.


Todos sabemos que a expectativa de vida está aumentando, por conta da medicina, mas, do que adianta a medicina evoluir se a população morre antes mesmo de vir a precisar dela. Não há como chegar aos 80 anos quando se morre aos 05.


Antes mesmo de completar uma casa decimal.




fonte: Globo.com


Foto: Marília Juste/G1

domingo, 8 de março de 2009

My new baby

Ganhei mais um bebê hoje. Agora, terei que dividir meu tempo entre meu filho mais velho e amado, The Routine, e o jovem, Minha Etiqueta. Resolvi contar a novidade por aqui, pois, não consegui mandar mensagens para todos avisando. Alias, gostaria muito do apoio de quem lê este blog, na divulgação do "caçulinha". Como todos os irmãos, Routine e Etiqueta, são beeem diferentes. Não iremos ter problemas de ciúmes.

O baby está chorando esperando uma visita de vocês!
http://minhaetiqueta.blogspot.com/


Beijos e mais beijos

Entendendo o Dia Internacional das Mulheres

"O Dia Internacional da Mulher é celebrado a 8 de Março. É um dia comemorativo para a celebração dos feitos económicos, políticos e sociais alcançados pela mulher.
A ideia da existência de um dia internacional da mulher foi inicialmente proposta na virada do
século XX, durante o rápido processo de industrialização e expansão económica que levou aos protestos sobre as condições de trabalho. As mulheres empregadas em fábricas de vestuário e indústria têxtil foram protagonistas de um desses protestos em 8 de Março de 1857 em Nova Iorque, em que protestavam sobre as más condições de trabalho e reduzidos salários.
Existem outros acontecimentos que possam provar a tese como o
incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist, que também aconteceu em Nova Iorque, em 25 de março de 1911, onde morreram 146 trabalhadoras. Segundo esta versão, 129 trabalhadoras durante um protesto teriam sido trancadas e queimadas vivas. Este evento porém nunca aconteceu (será mesmo?) e o incêndio da Triangle Shirtwaist continua como o pior incêndio da história de Nova Iorque.
Muitos outros protestos se seguiram nos anos seguintes ao episódio de 8 de Março, destacando-se um outro em
1908, onde 15.000 mulheres marcharam sobre a cidade de Nova Iorque exigindo a redução de horário, melhores salários, e o direito ao voto. Assim, o primeiro Dia Internacional da Mulher observou-se a 28 de Fevereiro de 1909 nos Estados Unidos da América após uma declaração do Partido Socialista da América. Em 1910, a primeira conferência internacional sobre a mulher ocorreu em Copenhaga, dirigida pela Internacional Socialista, e o Dia Internacional da Mulher foi estabelecido. No ano seguinte, esse dia foi celebrado por mais de um milhão de pessoas na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça, no dia 19 de Março. No entanto, logo depois, um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 140 costureiras; o número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Além disto, ocorreram também manifestações pela Paz em toda a Europa nas vésperas da Primeira Guerra Mundial.
No Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado durante as décadas de
1910 e 1920, mas esmoreceu. Foi revitalizado pelo feminismo na década de 1960. Em 1975, designado como o Ano Internacional da Mulher, a Organização das Nações Unidas começou a patrocinar o Dia Internacional da Mulher."

Feminismo


" É um movimento sócio-político que luta pela igualdade das mulheres em relação aos homens. Já foi definido como uma ideologia que objectiva a igualdade - ou o que seria mais preciso - a igualdade entre os sexos. Contudo, há autoras feministas que procuraram demonstrar como a própria concepção de sexo biológico advém de uma compreensão simbólica do mundo que é orientada pela concepção de gênero. Outros estudiosos definem o feminismo como um conjunto de idéias políticas, filosóficas e sociais que procuram promover os direitos e interesses das mulheres na sociedade civil. No entanto, os feminismos, em suas múltiplas formas, estão relacionados a desejos, políticas e interesses de outros grupos civis, não somente de mulheres."


Fonte: Wikipédia


Hoje, achei mais importante explicar as origens desta data comemorativa, mesmo que não tenha sido uma longa pesquisa, do que produzir um texto próprio onde iria descrever apenas as qualidades femininas. Uma vez que, a data de 8 de março, não é apenas um dia de nós recebermos flores, mas, de lembrar-mos o verdadeiro sentido de tal comemoração. A Igualdade, que já é algo presente na vida de muitas mulheres, porém, continua sendo uma utopia na vida de outras, e em vários setores da sociedade.





Beijos e aproveitem a liberdade que "elas" conseguiram para nós!

sábado, 7 de março de 2009

Tem preço sim !


Hoje, data que antecede a comemoração do Dia Internacional das Mulheres, meu tema é o maior dos problemas femininos atuais. "O Corpo." Não podemos culpar exclusivamente a moda e seus padrões, porque na verdade parece existir dentro de nós um "monstrinho", que cisma em nos deixar neuróticas. E como mata-lo? Se eu soubesse, já estaria em alguma festa neste momento expondo orgulhosamente meu "corpicho", mas, como não o considero bom o suficiente para ser mostrado (com roupas ok?), fico aqui pensando na dieta de segunda. Já tive problemas maiores com o corpo, agora, tento um processo de "des-neuroticalização", eu mesma inventei o termo, só que em períodos de TPM é praticamente impossível não detestar meu físico. Nós, seres naturalmente belos e torneados, insistimos em ser magrelass porque? Ou, as magrinhas geneticamente 0% de gordura, lutam para pegar "corpo" what? É uma guerra inútil e sem fim. Como muitas que existem, os motivos são extremamente individuais, e uma possível solução jamais é encontrada. Estamos fadadas a lutar contra a balança e o espelho pra sempre. Mas, alguém criou essa imagem do gatinho mais comilão do mundo, Garfield, se olhando no espelho acompanhado de um texto que diz, não haver preço ao encontrar um belíssimo reflexo. Não tem valor algum gente? Todos os dias bebendo água, e comendo mato não são sacrifícios suficientes? Pois, para mim são. Toda vez que fico satisfeita com o que vejo no meu "espelho, espelho meu" penso:


"PQP, comer todos aqueles matos acompanhados de água gelada valeram a pena. Mas, foi bem difícil, pra agora eu comer um prato de brigadeiro, ?"


Logo, continuo pagando o "alto custo" de não comer minhas amadas guloseimas. Não me venham dizer que o Garfield come aquilo tudo e se olha feliz assim. Também quero, ora bolas!


Beijos cheios de gostosura.

sexta-feira, 6 de março de 2009

O que esperam de nós?


Eu não gostaria que este blog ficasse marcado por seus textos sobre relacionamentos amorosos, ou, visões feministas. Mas, infelizmente não tenho como evitar textos como esse de hoje. Então, lets go!

Assim como o título que encabeça nossa "historinha" de hoje, a relação entre dois, ou mais, indivíduos é um questionamento sem fim. Quando estamos dispostos a conquistar alguém sempre pensamos na forma como gostaríamos que a pessoa nos visse, e na forma real que ela vê. O que se torna desesperador, ?

Começam a passar em nossas cabecinhas "in love's" coisas do tipo;

- Ele me acha chata demais;
-Não sei se sou o tipo físico dele(a);
-Acho que estou sendo muito direta e bobona;
-Será que ele(a) não entendeu ainda minhas reais intenções?
-Deveria sorrir mais ou menos?
-Se ele me quiser como amiga só?
-Se nem como amiga ele me suportar?
-Ele me trata bem porque está afim, ou, porque é educadinho?
- Ele gosta de outra?
e por aí vai(...)
Muita gente diz que tudo isso é uma verdadeira bobagem, que "sendo você mesmo" que tudo vai dar certo. Só que, as expectativas que criamos sobre a pessoa, também, são pontos que dificultam a relação. Da mesma forma que o carinha, ou, a "gatinha"(I hate this!), podem ser tudo o que vocês sempre esperaram do Universo, mas, também podem ser o pior dos tipos que você achava que existiam.

Por isso, estou perdida. Não sei o que os "homens" esperam de mim, e tão pouco sei o que posso esperar deles. Help Me!

Mas, antes de "ouvi-los" tenho algo a confessar. Eu sou daquelas(...)
"duronas com os que estão afim, e molengas com os desejados affairs".

E você possível leitor dessa confusão emocional, o que espera da sua outra metade, e o que ela pode esperar de você? Responda vai!



Lar seguro lar !

Quando encontrei esta imagem de banheiro cor de rosa, todo equipadinho, do jeito que eu gosto.
Pensei! Gente, estamos criando nossos próprios mundos. Mas, isso acontece por que motivo? É porque somos pessoas cruéis ou mesquinhas? Ou, pelo mundo real que nos machuca?

Ontem, voltando da faculdade passei por uma via chamada "linha-vermelha", e naquele horário o jovem executivo da Rede Pão de Açúcar, Marcelo Ferreira Cruz, foi assassinado à alguns metros de distância de mim. Na hora, não sabia o que estava acontecendo só vi aquela movimentação policial e pedi a Deus " nos abençoe por favor". Hoje pelo jornal descobri o ocorrido, que não é mais nenhuma novidade nesse nosso amado RJ ( e em todo o Brasil).

E associando o fato com a imagem, encontramos o motivo real de nos isolarmos em pequenos "feudos". A falta de paz e compaixão, que nos faz manter uma distância "segura" um dos outros.


Beijos e fui-me pra mais um dia de Facul!


quarta-feira, 4 de março de 2009

Um tapinha não doí (?)


"Rihanna não vai mais prestar queixa contra Chris Brown"


Jesus me abana! O que ela está ganhando com isso ? Teria sido um acordo comercial ou uma paixão desenfreada?

Sinceramente, eu não sei. Minha mãe diz que, esse tipo de atitude é movida por uma paixão sem limites. Mas, paixão é capaz de suportar agressão? Agora a moda é o hit "entre tapas e beijos " mesmo?

Estou desapontada, achei corajoso da parte dela levar tal coisa a público. Só que agora, estou vendo a mulher que ficou com o rosto (coisa muito importante para a área dela) destruído, ir nadar com os "tubarões" novamente. Os não. O TUBARÃO violento do Chris.

Enfim, revoltante. Seria o amor lindo?


beijos ...

SER Independente

Um dos maiores desejos da humanidade, é a plena independência. O conceito de independência está muito associado à o de liberdade. Mas, o SER independente é um SER realmente livre?
Até onde pode chegar a independência?
Todos sonhamos com o nosso espaço dentro da sociedade. Queremos ser independentes financeiramente, socialmente e até emocionalmente. Só que, o custo é bem mais alto do que podemos supor. Por exemplo, ao decidir ser independente da sua família, seguir seu caminho da forma como deseja, estará interferindo em todos os componentes do núcleo familiar. E assim poderá continuar "preso" à mera expectativas, ou, as dores do arrependimento.
Prisão e liberdade são antônimos bem conhecidos, e sabemos que onde há um o outro não existe.
Portanto, independentemesmo é a pessoa que consegue percorrer o trajeto da vida sem afobação e livre do super plano de independência adolescente. Pois, durante a busca de nos tornarmos "independentes", podemos acabar aprisionados a uma grande dependência;
A de uma falsa liberdade.

beijos livres e dependentes!


terça-feira, 3 de março de 2009


Ganhei esse fabulous mimo da modaparatudo.
Como nem tudo é de graça nessa vida, o troféu joinha impõe 4 regras:
1. Listar oito coisas que sonha em fazer nesta vida;
2. Convidar oito parceiros de blogs amigos para também responder;
3. Comentar no blog de quem nos premiou;
4. Avisar aos "parceiros jóias" para também responder.Sonhos jóias, sem ordem crescente de importância:
My dreams
1-Ser uma jornalista de alto nível;
2- Comprar meu apê (SÓ MEU) rs;
3-Viajar, viajar e viajar;
4-Ganhar dinheiro com o jornalismo( o de moda se possível);
5-Evoluir como pessoa;
6-Aumentar a minha família mantendo nosso valores;
7- Encontrar um amor s2 e
8- Ser feliz o maior tempo possível!
Parceiros GG (joinha, joinha): http://tesourosdeliriosequinquilharias.blogspot.com/ (Hannah) /
beijos e divirtam-se!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Ansiedade


Ansiar por algo, é o mesmo que penar em uma cela onde só há uma fresta de luz enquanto deseja-se todo o SOL. Ser ansioso(a) pode causa insônia, fome d+, ou d-, e se querem saber, pode até MATAR.
Sim, você pode morrer de frustração, ataque cardíaco, depressão( frustração é a mesma coisa?), e principalmente pode empacotar por ter perdido tanto tempo ansiando. Mas, como controlar tamanha vontade de alcançar tudo que deseja, ou, simplesmente a euforia pelo evento que de sábado? Eu já estou ansiosa por tal resposta, e você?
O ansioso(a) possui mais questionamentos do que a vida é capaz de responder. Ser ansioso, é viver angustiado, mas, ao mesmo tempo é ter a sensação de "dever cumprido"(felicidaaadee) quando chegamos aonde queríamos. Já me incluí na última frase, pois, sou uma ansiosa incurável que vive no muro entre o rio da felicidade e a vala da decepção.

Por tudo isso, se acaso encontrarem o elixir capaz de curar esse mal ansioso. Por favor, não me dêem. Já que, não sei se serei capaz de viver sem toda a adrenalina da minha velha companheira. A Ansiedade("parenta" da rapadura, doce e dura).

E você é ansioso(a)?

Do tipo que come as unhas, espreme os cravos, não dorme e come doces desesperadamente?

Bem-vindo ao meu clube. "Esse é meu clube. Essa é a minha vida!"

domingo, 1 de março de 2009

Eu sou . Assumo!



Até quando esperar?

Se você faz parte do time de mulheres super exigentes, leia a Marie Claire deste mês.

Imagine abrir uma revista, e encontrar em uma só matéria um resuminho básico dos seus problemas amorosos. Yes! Isso aconteceu comigo na edição da revista Marie Claire, que traz a maravilhosa Kate Winslet na capa. Foi um susto mesmo, já que esse assunto não foi o que me motivou a compra-la. Enfim, o tema central do texto é o grau de exigência de algumas mulheres, tipo eu. " Existe um comportamento tipicamente feminino que é o de cultivar insatisfação crônica nas relações amorosas. Muitas vezes, elas têm medo da entrega (sim!) porque isso implica no reconhecimento de que o outro faz falta (what?). E buscam defeitos nele pra esconder essa fragilidade" afirma o psicanalista carioca Mario Antônio Saldanha. Opa! O psicanalista é um homem? Não que eu esteja querendo desmerecer o trabalho do cara, mas alguns homens não fazem FALTA mesmo. E nós, as superexigentes, sabemos que cometemos um erro absurdo de cobrar perfeição dos outros. Mas, isso só ocorre porque cobramos tal coisa de nós mesmas. Somos escravas de "modelos" que jamais existiram realmente, e o pior é que sabemos disso. Agora, que a superexigência é apenas para esconder a falta que um homem nos faz, já foi audácia demais da parte do médico. No mais, era isso que eu queria registrar. Também, não posso copiar a matéria inteira e trazer para o "nosso" blog. Os direitos autorais existem mesmo! Então, vou finalizar com as frases chaves das SUPEREXIGENTES (porém bem sucedidas) entrevistada.
Beijos da Miss Independent hahaha

"Ele era romântico, escrevia poesia, mas NUNCA tinha dinheiro vivo." Tânia
"Sei que estou sozinha porque fui exigente demais." Tânia, 36 anos
"Sou do jazz e da MPB e ele gosta de ROCK nacional" Maíra
"NUNCA DEPENDI DELE PARA ME SENTIR BONITA. APRENDI A ME AMAR." Mônica


Obaaa , achei a matéria inteirinha pra vcs !
http://revistamarieclaire.globo.com/Marieclaire/0,6993,EML1696681-1740-1,00.html

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Medo de ter medo



Mais uma vez a fonte de inspiração do post vem de um filme. "No Vale das Sombras - In The Valley of Elah", do aclamado diretor e roteirista Paul Haggis. Conta a história de um pai em busca da verdade sobre a morte de seu filho, soldado recém chegado do Iraque. Sei que por um rascunho de sinopse como esse, logo pensamos num tipo clássico do herói americano. Mas, não é assim. Não tem nada de herói nos soldados do filme, nem mesmo no personagem principal, na trama eles são apenas rapazes que sofrem um tipo de "mutação" devido a extrema violência que se tornaram suas vidas. A luta constante contra os próprios medos, os fez seres desumanos. A corda bamba em que anda a vida e a morte, causa pânico e o "matar" é menos doloroso que o morrer. Só que quem escolhe não morrer, e matar, tem a vida corroída por suas maldades. A maldade enlouquece, e os antigos meninos não suportam por muito tempo serem tão maus. Pois, no fundo são apenas garotos que sentem medo. Se eu fosse um soldado, podem me julgar, mas, eu preferiria morrer com medo. Viver com medo de sentir medo, é sufocante demais para mim. Já que sou apenas humana.

"As vezes encontrar a verdade é mais fácil que encará-la de frente"

Beijos e assistam ao filme que é baseado em fatos reais.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

YES


Ontem em plena quarta-feira de cinzas, fui com meus irmãos ao cinema assistir "Yes Man" com Jim Carrey. Sem medo de ser feliz, declaro que:
NÃO foi um grande filme;
Jim Carrey NÃO estava sem graça, mas, o roteiro NÃO o ajudava;
NÃO chorei de rir;
NÃO odiei e
NÃO amei.
Agora me respondam, o texto NÃO ficou um pouco exaustivo com tanto NÃO? O que o tornou assim ? O excesso ! É, tudo demais vaza. Essa foi a mensagem que pude absorver do filme. Do mesmo jeito que só negar a vida pode nos prejudicar, o SIM também pode. Portanto, vamos começar a usar o "maybe"? (rs)
Pode não parecer mais eu NÃO estou de bom humor!


Beijos e NÃO abraços!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

(in)Sensibilidade?


São exatamente 3:20 da manhã e eu estou aqui, pensando em quão menos sensível me tornei ao longo do tempo. Depois de um tempo me sentindo um "iceberg", notei que não sou uma insensível completa. Na verdade, não sou nenhum pouco. O que eu tento é me proteger. Todos os filmes, novelas e livros que são capazes de me emocionar, recebem uma entrega total do sentimento. Mas, quando o assunto são as pessoas "reais", a coisa muda de figura. Eu sei exatamente o momento em que mudei, e já deixo bem claro que não foi por um rapaz moreno alto bonito e sensual (sem vírgulas mesmo), o caso foi um pouco mais "familiar". A partir daquela história, eu passei a me proteger mais das pessoas. Mas pensando bem, será que me protejo mesmo? Sorrir, chorar, não dormir, tudo isso escondida tem algum valor? Esse pode ser o texto mais cheio de devaneios possíveis, pois, estou atordoada com minha própria maneira de sentir. Eu sou mais molenga que papinha de neném e tenho que ser forte everytime. Hoje, um amigo me disse que as mulheres se transformaram em homens de saias. Entretanto, será que não foram as imensas decepções, maldades, mentiras e a hipocrisia que destilaram nossa sensibilidade extrema e a nossa delicadeza? Não! Acredito que não somos homens de saias. Com base no ser errante que sou, vejo que por mais fortes que nós mulheres sejamos, por mais proteção que tentamos nos envolver, jamais deixaremos de ser "Manteigas derretidas passadas num bom pão francês", daquelas que só com o cheiro relembra o quanto as manhãs são belas, independentes da noite escura. Passadas num pão duro da vida, ou não, seremos eternamente SENSÍVEIS!
Enfim, descongelei!

Beijos calorosos e uma rara foto minha aqui!

London Fashion Week 2009


Em tempos de Carnval e Oscar, outro super evento atraiu muitos flashes. London Fashion Week 2009, apresentou as tendências de moda que irão dominar a temporada. Pude analisar, leigamente, os desfiles de Ossie Clark e Luella. O primeiro do talentoso Clark, não me agradou. Na minha opinião, foi muito extremista. Quando apresentava cores fortes, eram realmente berrantes, e quando os tons eram pastéis, praticamente apagavam a roupa. Já a coleção de Luella, foi bem ao meu gosto. Uma amante declarada de vestidos, sobretudos, parcas, meias, calças legs, super sapatos e cabelos estilosos, adorei o desfile e pretendo seguir muitos looks. Como uma ex-jornalista da Vogue, não poderia esperar diferente dela.

"Mas Luella Bartley aposta igualmente sobre volumes que lhe são familiares: pingamentos écolière, lavabos pom pom e casacos retro revelam-se ser a base d' um vestiário que esmalta seguidamente de toques dourados ou acetinados, recordando-nos que seu muse é sobretudo um party girl. É necessário dizer que Luella está fase de sentar definitivamente a sua garra junto de " aquelas que competem" … Por Coco Dans

Já que estamos falando de moda, gostaria de dividir com vocês alguns trechos de um texto sobre a História da Moda. Fonte: http://www.fashionbubbles.com/

"A moda participa ativamente tanto da existência fenomenológica quanto da psicológica do individuo, de forma tácita ou expressa ajuda o individuo a se comunicar. Apesar de ser coadjuvante do corpo, a moda de maneira geral e a roupa em particular, parecem denunciar a lógica que impera na relação sujeito/corpo/psiquismo. Nessa lógica, a relação de amor e ódio que o indivíduo contemporâneo mantém com sua corporeidade torna-se instigante. Ora se traduz na lapidação do corpo através de intervenções estéticas invasivas; ora na modificação corporal muitas vezes levada ao extremo pelos adeptos radicais da body modification.

A adesão às cirurgias corretivas que lapidam as formas, a popularização da body art, da tatuagem para citar apenas alguns exemplos, também são reveladores. Em síntese, o corpo ocidental nunca foi tão enfeitado, amado, sacralizado, idealizado, moldado, mostrado, mas também descaracterizado, odiado, negligenciado, rejeitado, vendido, bem pago. Essas possibilidades sugerem que o individuo se apoderou de seu corpo como uma forma importante de exteriorizar a percepção que tem de sua subjetividade. Através dele, como suporte da roupa ou da arte e, por conseguinte, de produções simbólicas explicitas o indivíduo parece mostrar que finalmente se apossou do que é seu. Há muito que ser discutido nesse sentido." Por Ângela Rodrigues

Beijos fashionistas!