Twitter

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

É um avião? Um pássaro? Nãao! É o OBAMA !


Nesta terça-feira, 20 de janeiro de 2009, o mundo parou. A cerimônia de posse de Barack Obama em Washington congelou todas as atenções mundiais com seu frio intenso, e alegrou o povo ao transmitir confiança num futuro melhor através de ações mais eficazes e calorosas.

A expectativa que se constrói sobre o Obama é gigantesca e assustadora, não podemos exigir de um único homem a fórmula para salvar o planeta. Mas, tudo que vem sendo dito pelo primeiro presidente negro da história americana, acende uma chama que nos traz o perigo da decepção, e o do fracasso para ele. Apesar de toda calma transparecida pelo novo líder dos EUA, precisamos pedir que ele tenha mais tranqüilidade e transparência para lidar com fenômeno que se tornou seu nome, seu governo e toda a sua vida.

Barack Hussein Obama é um homem feito de carne e osso. Ironicamente, o destino deu ao presidente mais famoso do mundo o nome dos dois maiores inimigos da sua nação, mas, isso não o torna um mutante e nem lhe foi dado algum poder de transformar lama em ouro. Obama não é Deus, e mesmo que reconstrua a economia americana e receba todas as honras que “God” mereça não deixará de ser um homem. Afinal, o que faz dele especial é o fato de ser um simples mortal capaz de cativar a todos, os que crêem ou não em Deus.

“Saibam que a América é amiga de toda nação e todo homem, mulher e criança que busca um futuro de paz e dignidade, e que nós estamos prontos para liderar uma vez mais.”

Com um discurso a sua altura, Obama declarou amizade a toda nação que deseja a paz. Por muitos anos aguardamos um líder americano pacífico, a nação mais poderosa do mundo é capaz de monopolizar as mentes com seus ideais e interesses, por isso, o desejo de paz declarado por essa talvez seja enfim atendido.

“Este é o significado de nossa liberdade e de nosso credo - razão pela qual homens, mulheres e crianças de todas as raças e religiões podem reunir-se em celebração nesta magnífica avenida, e a razão pela qual um homem cujo pai, menos de 60 anos atrás, não poderia fazer um pedido num restaurante local, pode agora comparecer diante de vocês para prestar um sacratíssimo juramento.
Marquemos, pois, este dia, com a lembrança, daquilo que somos e do quão longe chegamos.”


Marquemos as palavras de quem sabe o que é exclusão. Hoje com um cargo de fundamental importância, o negro nascido no dia 04 de agosto de 1961 no Havaí relembra em sua posse “o quão longe chegamos”. O caminho para a igualdade entre todas as etnias, credos e opções de vida ainda é longo e árduo, mas, a gratificação de quem sempre buscou tal feito é enorme ao ver Barack Hussein Obama como presidente dos Estados Unidos da América. É o nascimento de uma nova era, ao menos é isso que o mundo espera.

Giuline Vitória Bastos

2 comentários:

Té la mà Maria - Reus disse...

very good blog, congratulations
regard from Reus Catalonia
thank you

Paula disse...

Oi querida...Parabéns pelo texto. Você escreve muito bem! Desejo muito sucesso para seu blog! De repente volto aqui...é gostoso de ler! ;)
bjinhuxxxx