Twitter

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Excessos.


Nesta segunda fria e monótona, eu e um amigo dialogávamos, por Messenger, sobre temas da vida humana e suas complexidades. Em um determinado momento nossa conversa atingiu um ponto cômico e trágico, os excessos cometidos em busca de uma aceitação social e pessoal, acreditem fingir a felicidade é bem menos complexo do que aceitar que você possui limitações e precisa vencê-las, construir um castelo paralelo à realidade onde se é o MELHOR e todos o amam, é o primeiro passo para a insanidade e o limite do ridículo.
Sempre admirei o tipo de pessoa que consegue perceber suas qualidades, e não sente receio algum em declarar o quanto se acha bonita, inteligente e especial, porém é constrangedor ver alguém perder o senso do que é real e plausível. A auto-confiança e o amor próprio é basicamente a receita para curar um quadro de depressão, mas é importante que exista sinceridade e equilíbrio porque até essas milagrosas sensações não podem ter excessos, quando um indivíduo se coloca no centro do Universo e declara ao "mundo" o amor que sente por si mesmo soa um tanto falso, principalmente se as afirmativas pessoais não forem de acordo com o que se todos podem ver e analisar.
Não sou de menosprezar ninguém, gosto mesmo é de elogiar e o mais importante tenho um pacto com a verdade, meus amigos sabem que nunca irão sair com uma roupa que não seja adequada para eles se pedirem minha opinião, nunca deixo a sinceridade de lado, mas sei que é preciso respeitar a individualidade de cada um, por isso só opino quando me pedem. Entretanto, se a pessoa não for tão próxima à solução mais acessível e menos rude que vejo é presentear este alguém SUPER AUTO CONFIANTE com um espelho de verdade (porque o mágico é mentiroso!) ou com uma garrafinha de suco de semancol, geladinho de preferência. Queridos, não se esqueçam a auto-estima também tem limites e tudo que é demais vaza! Lógico que não podemos viver em função da opinião alheia, mas jamais devemos esquecer que convivemos uns com os outros e que nem todas as pessoas são más só porque não te acham à pessoa mais linda e atraente do mundo, trabalhe o que há de melhor em você só não esqueça que o MELHOR nem sempre é todo o conjunto, você também tem defeitos e precisa aprender a viver com eles ao invés de fingir que vive no “país das maravilhas”. ACORDA! A Terra não gira em torno das suas opiniões, quando se aceitar de verdade e descobri quem é estará exatamente onde deseja, só que no mundo real e não naquele que você fantasia.


Beijos com batom cor de púrpura, em especial para meu amigo e músico Octávio Augusto(rs*)!

Um comentário:

Octavio Aughusto disse...

"tudo o que é demais, vaza!"
acho que essa é a frase, giu.
gostei mt das nossas reflexões de hj.
até pq, vc sabe, "toda loira adora um negão".

xD

ouahoauhuahoauho