Twitter

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Meu nome não é Otária.



Em determinados momentos, passo a acreditar que no meu rosto há uma placa escrita "Otária". Esta é a única explicação plausível para o fato de todos abusarem da minha existência e compaixão, já seria bastante o governo abusar de trabalhadores, como os meus pais, que passam a vida pagando altos impostos e que precisam "matar um leão por dia" se quiserem oferecer aos filhos algo melhor, mas o abuso a que me refiro ultrapassa limites políticos e econômicos. O abuso é a humanidade dissimular o que há de mais puro, o amor. Pode parecer loucura minha começar escrevendo sobre política e prosseguir citando o amor, mas não é, porque com o abuso político nos cegando, não percebemos o quanto pessoas, aparentemente tão vulneráveis quanto nós, "curtem" a vida com mentiras e falso sentimentalismo. Portando assumo que, suporto facilmente a enganação promovida pelo governo, o presidente não me revolta tanto quando não sabe de nada, mas é extramente nocivo pra mim ser enganada, iludida, roubada, menosprezada e desvalorizada por um amigo, um amor, um irmão ou simplemente alguém que recebeu o que melhor ofereci.

2 comentários:

Liara Bastos disse...

Prima você fez um blog *-* Sabe que eu sou/fui blogueira né? Mas atualmente não tenho blog, só comunidades relacionadas ao assunto. Eu não li o que você escreveu tá? :B aai nem é preguiça, porque eu só leio em blogs e na escola mesmo, mas é que eu já vou sair da net. Aqui está muito lindo *-* Espero que goste do diário virtual. Beijos!

Thaíssa disse...

caramba ! nem sabia que vc tinha blog giuline vi no seu orkut e resolvi ver e ler seus posts mto interessantes .
beeijos!