Twitter

sábado, 7 de março de 2009

Tem preço sim !


Hoje, data que antecede a comemoração do Dia Internacional das Mulheres, meu tema é o maior dos problemas femininos atuais. "O Corpo." Não podemos culpar exclusivamente a moda e seus padrões, porque na verdade parece existir dentro de nós um "monstrinho", que cisma em nos deixar neuróticas. E como mata-lo? Se eu soubesse, já estaria em alguma festa neste momento expondo orgulhosamente meu "corpicho", mas, como não o considero bom o suficiente para ser mostrado (com roupas ok?), fico aqui pensando na dieta de segunda. Já tive problemas maiores com o corpo, agora, tento um processo de "des-neuroticalização", eu mesma inventei o termo, só que em períodos de TPM é praticamente impossível não detestar meu físico. Nós, seres naturalmente belos e torneados, insistimos em ser magrelass porque? Ou, as magrinhas geneticamente 0% de gordura, lutam para pegar "corpo" what? É uma guerra inútil e sem fim. Como muitas que existem, os motivos são extremamente individuais, e uma possível solução jamais é encontrada. Estamos fadadas a lutar contra a balança e o espelho pra sempre. Mas, alguém criou essa imagem do gatinho mais comilão do mundo, Garfield, se olhando no espelho acompanhado de um texto que diz, não haver preço ao encontrar um belíssimo reflexo. Não tem valor algum gente? Todos os dias bebendo água, e comendo mato não são sacrifícios suficientes? Pois, para mim são. Toda vez que fico satisfeita com o que vejo no meu "espelho, espelho meu" penso:


"PQP, comer todos aqueles matos acompanhados de água gelada valeram a pena. Mas, foi bem difícil, pra agora eu comer um prato de brigadeiro, ?"


Logo, continuo pagando o "alto custo" de não comer minhas amadas guloseimas. Não me venham dizer que o Garfield come aquilo tudo e se olha feliz assim. Também quero, ora bolas!


Beijos cheios de gostosura.

3 comentários:

Nikkie C. Lustley disse...

A nossa neura interior sempre aparece nas piores horas. E geralmente, isso significa o tempo todo. rs Eu acho que antes de pensarmos o que mudar no nosso corpo, devemos repensar as neuras e ver se não estamos sendo críticas demais conosco ; )

E poxa, o Garfield não vale! Ele come mais lasanha do que um ser humano guoso seria capaz!

Abraço o/

M. disse...

Eu sou desencanada com isso. Óbvio que a genética foi mto generosa comigo, mas qdo digo que como mto, ninguém acredita. rssr

Exagerei nos últimos meses do ano passado e ganhei uma barriguinha de brinde. Já estou resolvendo o problema caminhando tds os dias.

Eu tenho uma amiga que é neurótica com isso. Como vc disse, só come mato e bebe água..tudo em nome do corpo. Mas se sente mtooooooo infeliz, pq aquela vitrine (o corpo) que ela axibe, não é ela. Ela apenas quer mostrar que tá em dia com o guarda-roupa. Vc olha o desespero na cara dela qdo vê um brigadeiro, uma coca-cola...

Vai p/ pqp!! srsrr Como mesmo...e sem medo de ser feliz! rsrr

Feliz dia da mulher!

Bjos!

Kenia disse...

adorei tuas materias! sera uma excelente jornalista! quem sabe ancora! ja é bonita!